Rinofima

Rinofima

Publicado em 29 de abril de 2015

 

 

Atlas de Imagens

Rinofima é uma doença benigna dermatológica do nariz que afeta principalmente homens caucasianos da quinta a sétima décadas de vida. Há hiperplasia das glândulas sebáceas levando a uma aparência de peau d’orange. É caracterizado por um alargamento lentamente progressivo do nariz com espessamento irregular da pele nasal e deformação nodular. É considerado o estágio final da rosácea crônica.

O rinofima mostra proeminência das glândulas sebáceas com o desenvolvimento de narizes espessados e desfigurados em casos extremos. A condição geralmente não produz cicatrizes. O rinofima pode ocorrer como uma entidade isolada, sem outros sintomas ou sinais de rosácea. Pode ser desfigurante e, portanto, angustiante para os pacientes. Alguns autores consideram o rinofima uma doença diferente. As principais razões que levam os pacientes a procurar ajuda são de prejuízos estéticos e funcionais, tais como obstrução nasal e apnéia do sono. Entretanto, 46 casos de neoplasias malignas como CBC e CEC já foram encontradas associadas ao rinofima, o que nos leva a examinar histologicamente todo tecido excisado do mesmo.

Para corrigir os defeitos morfológicos produzidos por esta doença no nariz, vários métodos têm sido usados como dermoabrasão, eletrocauterização e laserterapia. Remoção cirúrgica da massa tumoral hiperplásica é o tratamento de escolha para o rinofima.  O uso do laser de CO2 para o tratamento do rinofima é uma terapia adequada com excelentes resultados estéticos, mínima morbidade e pouco  risco cirúrgico. A eletrocoagulação e o corte frio pelo bisturi fornecem resultados similares a longo prazo, mas intraoperativamente a hemostasia é menos eficiente e o tempo de operação é prolongado. O período de cicatrização pós-operatório é mais rápido nos casos de laser de CO2 e há menos escaras.

Pesquisar