Parapsoríases

Parapsoríases

Atlas de Imagens

São doenças crônicas, de etiologia não conhecida, assintomáticas ou com discreto prurido, eritêmato-escamosas e que se parecem com a psoríase.

Classificação: Existe a parapsoríase em gotas ou  pitiríase liquenóide com as formas aguda e crônica. Alguns autores consideram estas formas como vasculites. Com maior  concordância temos a parapsoríase em pequenas placas e em grandes placas.

Manifestações clínicas:

Parapasoríase em pequenas placas: São pequenas lesões eritêmato-escamosas em placas menores que 5cm de diâmetro, situadas no tronco e coxas, persistentes e que, habitualmente, não evoluem para linfoma.

Parapsoríase em grandes placas: Caracterizada por placas eritêmato-escamosas maiores, em torno de 10cm de diâmetros, localizadas nas nádegas, raízes das coxas e tronco. Podem apresentar o aspecto poiquilodérmico e a evolução para linfoma cutâneo de células T ocorre em 11% dos casos, usualmente após muitos anos.

Tratamento: Emolientes tópicos, PUVA terapia. Os corticóides tópicos devem ser usados com cautela por causa da natureza atrófica da doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar