Nevo Azul

Nevo Azul

Atlas de Imagens

Consiste de um agrupamento adquirido ou congênito de melanócitos dérmicos aberrantes, mas benignos, que produzem melanina ativamente, levando à formação de pápula, placa ou nódulo de coloração azul, azul acinzentada ou azul enegrecida.

Geralmente atinge a pele, mas pode afetar mucosa oral, colo uterino, vagina, cordão espermático, próstata e gânglios linfáticos. O índice global de indinvíduos afetados é cerca de 3,2%. Trata-se em geral de lesão solitária, assintomática, bem delimitada que não excede 1cm. As lesões podem se localizar em qualquer parte do corpo, mas metade dos casos ocorre no dorso de mãos ou pés.

Raramente são múltiplos. Histologicamente, os melanócitos são semelhantes a fibroblastos, alongados, finos, com freqüência ondulados, formando feixes irregulares predominando na derme superior, paralelos à epiderme. Há duas variantes: a forma comum descrita, que é a mais freqüente, e o nevo azul celular, o qual apresenta possibilidade de malignização.

Artigos relacionados

Nevo azul e nevo azul maligno: relato de um caso / Malignant blue nevus and blue nevus: a case report

Nevo azul combinado gigante: relato de caso / Combined ble nevus: a case report

Malignant blue nevus: case report of a Japanese man with a distant cutaneous metastasis.

Infiltrating giant cellular blue naevus.

Plaque-type blue nevus of the oral cavity.

The many faces of blue nevus: a clinicopathologic study.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar