Ceratose seborréica

Ceratose seborréica

Atlas de imagens

São pápulas ou placas ceratósicas bem delimitadas resultantes da proliferação de ceratinócitos epidérmicos. Geralmente surgem após os 40 anos, sendo mais comuns na raça branca.

Sua superfície é rugosa, graxenta, não reflete a luz, podendo mostrar cistos córneos ou ter uma aparência cerebriforme. Tem uma pigmentação muito variável que vai do castanho claro ao preto, podendo se confundir com ceratoses actínicas, nevos melanocíticos ou o lentigo maligno.Localizam-se mais no tronco e na face. Podem ser únicas ou existir dezenas.

O aparecimento súbito de um grande número destas lesões pode representar o sinal de Leser-Trélat, considerado paraneoplásico, devendo-se investigar a presença de adenocarcinomas gastrointestinais. Podem ser retiradas por curetagem, crioterapia, eletrocoagulação ou laser de CO2.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar